Os conteúdos expostos nesta página não têm fins lucrativos. Temos como único objetivo manter vivo o legado de Michael Jackson.

HOMENAGEM COM FLASHMOB EM COPACABANA


Fãs de Michael Jackson, morto em junho de 2009, organizaram um "flashmob" (termo em inglês que significa "multidão relâmpago", em uma tradução livre) em homenagem ao cantor na tarde de 29 de agosto de 2010, na Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro.

O encontro foi organizado pela comunidade Movimento Michael Jackson, de um site de relacionamentos, e teve como objetivo lembrar o aniversário do astro, que completaria 52 anos neste domingo.

Ao som de sucessos como "Billie Jean", "Beat it", "Thriller" e "Smooth criminal", o grupo cantou e dançou os passos mais característicos do músico na pista da Avenida Atlântica, sentido Leme, interditada ao trânsito aos domingos.
 
"Hoje é uma data especial. E nós comemoramos como se ele ainda estivesse vivo. Aliás, não existe o fim de Michael Jackson. Ele é eterno", destacou a operadora de telemarketing Fátima Simone, uma das organizadoras do encontro e responsáveis por manter a comunidade ativa na internet, junto de Luciana Ribeiro e Fabrício do Carmo.
 
"Decidimos pela praia por ser um espaço democrático e gratuito. Fica mais fácil para que as pessoas se aproximem. Porque o convite foi direcionado não só aos fãs mais dedicados, mas também às pessoas que em algum momento se emocionaram com a música de Michael", disse Fátima, que registrou a coreografia executada pelo grupo de "dançarinos" em vídeo para enviar à família do cantor.

Além da celebração, ela conta que o "flashmob" também teve um caráter assistencialista: 

"Pedimos para que, quem tivesse condições, trouxesse um brinquedo. Nossa intenção é entregar as doações à uma instituição de caridade no Dia das Crianças e ajudar aos pequenos, como o próprio Michael fazia. Ele era muito mais do que música e dança".
Participação à caráter

Um dos participantes mais animados era o técnico de informática Cláudio San Roman, de 23 anos. Caracterizado como o ídolo, chamava a atenção de quem passeava pelo calçadão. Mas, como o próprio esclareceu, as semelhanças ficam apenas no visual.
 
"Adoro o Michael, sou seu fã desde criança. Não tenho o seu talento. Também não danço nem canto como ele, mas procuro me esforçar em momentos de festa, como este", comentou.

Fonte: 

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2010/08/fas-homenageiam-michael-jackson-na-praia-de-copacabana.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário